quarta-feira, 15 de março de 2017

Trabalho Infantil


Trabalho infantil é um tema que sempre provoca muita discussão mas, no final, a verdade é uma só: criança não foi feita para trabalhar. Pior ainda, além de se privar da alegria de uma infância normal, na maioria das vezes o jovem que trabalha é levado a abandonar a escola – ou seja, pode prejudicar seu desenvolvimento intelectual e perder oportunidades na vida adulta.
Por isso, o Ministério Público do Trabalho está lançando um movimento de conscientização para dar um basta no trabalho infantil em nosso país. Descubra como você pode fazer parte desta ação e junte-se a nós!

MENINOS NEGROS SÃO AS PRINCIPAIS VÍTIMAS DO TRABALHO INFANTIL

Meninos negros são as principais vítimas do trabalho infantil: 5,8% dessa população, de 5 a 15 anos, desenvolve algum tipo de trabalho no Brasil, de acordo com a primeira publicação do Sistema Nacional de Indicadores em Direitos Humanos (SNIDH) divulgada hoje (11) pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR).
Entre meninos brancos, a taxa de ocupação da mesma faixa etária é 3,7%. Entre as mulheres, a taxa é 2,9% entre as negras e 2% entre as brancas.
Pela Constituição Federal, é proibido o trabalho de crianças e adolescentes. O trabalho, em geral, é admitido a partir dos 16 anos, exceto nos casos de trabalho noturno, perigoso ou insalubre, nos quais a idade mínima se dá aos 18 anos.
A partir dos 14 anos é permitido trabalhar somente na condição de aprendiz.
Esta é a primeira vez que o trabalho infantil é mapeado conforme parâmetros da 19ª Conferência Internacional de Estatísticos do Trabalho, o que permitirá a comparação com outros países.
Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e foram organizados para criar indicadores que contribuam para a efetividade de políticas públicas voltadadas para a garantia de direitos humanos.
Os dados gerais mostram que a taxa de trabalho infantil no Brasil caiu de 7,5%, em 2004, para 3,8%, em 2013. Em relação a 2012, a redução foi de 0,3%. As regiões Norte e Nordeste lideram o ranking com 5,3% e 4,9% de criaças e jovens ocupados, respectivamente.
A taxa de ocupação entre a população negra é 5,6% no Norte e 5,3% no Nordeste. Entre os brancos, a taxa é 3,8% no Nordeste e 3,5% no Norte. A Região Sul apresenta taxa total de 4,1%, o Centro-Oeste 3,8% e o Sudeste 2,4%.
Entre os estados, o Maranhão aparece em primeiro lugar em exploração do trabalho infantil, com percentual de ocupação de 7,4% de crianças e adolescentes. Na outra ponta, o Distrito Federal tem o menor índice: 0,7%.
Os dados fazem parte do SNIDH, cujo objetivo é monitorar e mensurar a realização progressiva dos direitos humanos no Brasil. Essa foi a primeira divulgação. Para os próximos meses, está prevista a divulgação de estudos referentes a alimentação, educação e participação em assuntos públicos, dentre outros.
“É absolutamente impossível fazer qualquer tipo de política pública correta, adequada, se não se tem a dimensão do que se deve atingir, qual o problema que se deve superar, onde está localizado e em qual dimensão”, explica a ministra da SDH, Ideli Salvati.
Ela diz ainda que “é impossível atuar e ter condição de medir o que se está fazendo, se o que se está fazendo está dando os resultados que se deseja sem os indicadores confiáveis”.
Perguntada sobre a garantia de direitos humanos ser mais importante que o crescimento econônimo do país, a ministra diz que o Produto Interno Bruto (PIB) é “absolutamente necessário, precisamos saber como o país se desenvolve”, mas ressalta que “nem sempre um PIB elevado siginfica boas condições para a população”.
*Matéria originalmente publicada no Portal Exame: www.exame.com.br 

terça-feira, 7 de março de 2017

Bloco Capibaribe em Folia fecha Carnaval na Moda 2017

O Bloco Capibaribe em Folia encerrou com muita animação o Carnaval na Moda 2017 em Santa Cruz do Capibaribe. A comemoração arrastou no último sábado (04), diversas pessoas pelas as ruas do centro da cidade em direção a Praça dos Estudantes. A animação ficou por conta da Orquestra de Frevo da Banda Novo Século e paredão de som.

O Carnaval na Moda 2017 começou no sábado de Zé Pereira (25) com o bloco “Dos que não foram”, a concentração aconteceu na Avenida 29 de Dezembro e encerrou na Praça dos Estudantes. Na segunda-feira (27), a folia foi na Vila do Pará com o Bloco das Loucas, começou a tarde e varou a noite. A folia continuou no povoado do Pará na terça-feira (28), ao meio-dia teve apresentação do Bloco Se Vire.

Ao prestigiar o bloco Capibaribe em Folia, o prefeito Interino Dida de Nan, parabenizou organizadores, músicos e população pela festa. “Parabenizo todos, por realizarem uma festa bonita e na paz. Isso mostra que o nosso povo é ordeiro e que só tem a intenção de brincar e se divertir. Parabenizo músicos e organizadores, porque sem a dedicação deles, a festa não teria o sucesso que teve”, disse o prefeito.

“O bloco foi sucesso total, o povo compareceu, se divertiu, participou ativamente, ocorreu tranquilamente, foi até melhor que eu esperava. Agradeço a prefeitura que acreditaram em nosso evento dando total apoio, desde segurança a estrutura”, contou Alberto Grillo, Gestor de Cultura.

Ao participar da folia, Devis Pedro, falou do encerramento do carnaval na Capital da Moda. “Essa comemoração tem que permanecer em Santa Cruz do Capibaribe, porque o município precisa muito da nossa cultura. Pernambuco é isso, cultura é frevo, é alegria, é amor, é paixão, a gente merece vivenciar tudo isso”, disse o folião.

O apoio da administração municipal à programação carnavalesca aconteceu através da Secretaria de Governo com as gerências de Turismo e de Cultura, secretarias de Defesa Social e de Mobilidade Urbana. Em todas as festividades houve participação de Orquestras de Frevo Girassol ou da Novo Século Frevo Orquestra. 

Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe realiza aula inaugural do Cursinho Pré-Universitário 2017


A prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, por meio da Secretaria de Educação, realizou na noite desta segunda-feira (06), aula inaugural do Cursinho Pré-universitário 2017. O encontro aconteceu no Teatro Municipal e contou com a presença de autoridades, professores e 160 estudantes, inscritos para primeiro semestre.  
Para a primeira etapa, a corrida preparatória vai ter duração de quatro meses. Serão quatro turmas com aulas noturnas de segunda-feira a sexta-feira, na Escola Estadual de Referência Luiz Alves da Silva, as disciplinas serão ministradas por professores santa-cruzenses.

Ao falar para o público, Dida de Nan prefeito Interino, destacou a importância dos estudos na formação de cidadãos. “Digo a todos vocês que estudem, se dediquem, mas mantenham os pés no chão, respeitem a todos, pois com dedicação, estudo e respeito é que teremos grandes profissionais”, destacou.

“Sou muito grato em participar da equipe de educação de Santa Cruz do Capibaribe, pois colocamos a cidade no melhor patamar do IDEB, renovamos a educação com os centros de educação infantil, ampliamos a educação de Jovens e Adultos (EJA) e investimos fortemente neste projeto (cursinho pré-universitário) que já está na sua 9ª edição”, contou Joselito Pedro, Secretário de Educação.

Ao se pronunciar, Aloísio Mariano, Coordenador do Cursinho Pré-vestibular, destacou a logística do curso. “O cursinho vai funcionar durante cinco dias da semana, teremos quatro aulas por noite e um intervalo de 20 minutos, iniciamos às 19h e terminamos às 22h, os nossos estudantes terão quatro meses de muito aprendizado e dedicação aos estudos”, pontuou o coordenador.

“Passei muito tempo sem estudar, optei pelo cursinho pré-vestibular, porque acredito que ele vai me ajudar a readquirir conhecimento e quem sabe, ingressar em uma faculdade”, falou o servidor público Bruno Barbosa.



Na ocasião, houve apresentações culturais com Alberto Grilo, Agda Moura, Orquestra de Frevo Girassol e aula palestra com o professor caruaruense, Menelau Júnior.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Apresentações teatrais iniciam comemorações ao dia das crianças

 

Lobo Mal e os Três Porquinhos, Galinha Pintadinha, Chapeuzinho Vermelho e a Baratinha estão se apresentando durante esta segunda (06) e terça-feira (07), no teatro municipalEmídio Eduardo Bernardino Martins, em comemoração ao dia das crianças da Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe.

Os três Centros de Educação Infantil, (Professora Maria Betânia, Professor José Arnaldo e Professor Severino Domingos), creches filantrópicas, as escolas Vereador Ciríaco Ramos e Maria Lucinda participaram das apresentações teatrais.

“Dentro da proposta, teatro infantil, uma linguagem que oportuniza formas de manifestações, permitindo as crianças utilizarem as diferentes maneiras de linguagens, tais como: corporal, verbal, plástica, escrita, entre outras, expressando suas próprias vivências e experiências de maneira mais critica, com isso a criança analisa o resultado de suas ações, interagindo de maneira eficaz no meio social em que vive”, disse Ivaneide Botelho, coordenadora de Educação Infantil.

Para Joselito Pedro, Secretário de Educação trabalhar com apresentações infantis além de educar, projeta cidadãos. “Nossa maior atenção é com as crianças, o futuro da nossa cidade, cuidando delas projetamos dias melhores para o município e através de apresentações infantis, estamos transmitindo conhecimentos com diversão e formando cidadãos”.

“Na Educação Infantil, o brincar (corpo e movimento) é parâmetro para o desenvolvimento integral da criança. É por meio de brincadeiras e da fantasia que a criança se apropria do mundo adulto, das regras e da complexidade sócio-cultural a qual ela pertence”,falou a professora de educação infantil Denise Mestre.

Para esta semana o departamento de Educação Infantil também preparou uma programação voltada para crianças das creches municipais que contará com, recreações, brincadeiras, jogos e peças infantis e cineminhas.

Estudantes do projeto Se Liga recebem aula de grafite com Designer e Artista Plástica, Erica Maradona

 

Desenvolvendo a temática meio ambiente, estudantes do programa Se Liga da Escola Municipal Professora Orlandina Arruda Aragão, estão participando de uma Oficina de Grafitagem com a Designer e Artista Plástica paulista Erica Maradona. Em seu curriculum, Erica tem seu trabalho estampado em alguns produtos de renome nacional.
“Através de desenhos estamos externando tudo aquilo que aprendemos em sala de aula. Ao ar livre, estamos vendo que os alunos conseguem se expressar melhor. O nosso objetivo é fazer com que o aluno transfira para os desenhos tudo aquilo que ele está aprendendo na escola”, disse a professora e coordenadora dos programas, Se Liga e Acelera, Marilice Lopes.
Erica Maradona, Designer e Artista Plástica falou que seu trabalho voluntário é recompensado com o poder de transformação que vem das crianças. “Resolvi vir aqui e trabalhar com crianças, porque eu acredito muito nelas e no seu poder de transformação sem falar que trabalhar a arte junto a crianças faz com que elas abram a mente e desenvolvam a criatividade para um país melhor”.
A oficina que está sendo realizada na Associação Fazenda Fieza, e conta com a participação de 18 alunos do programa Se Liga.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Você sabe o que é a matéria e quais são os seus diferentes estados?

Você provavelmente já estudou — ou ainda está estudando — esse assunto em suas aulas de física e química. Mas que tal reforçar todos os conceitos e informações dos estados da matéria para você nunca mais esquecer?
Para começo de conversa, a matéria nada mais é do que o "material" do universo — os átomos, moléculas e íons que compõem todas as substâncias físicas.
Dessa forma, matéria é tudo que tem massa e ocupa espaço, enquanto o seu estado físico tem a relação com a velocidade do movimento de suas partículas, lembrando que alguns desses estados podem ser alterados por temperatura ou pressão.

Energia

Para compreender os estados da matéria, também é necessário saber um pouco mais sobre as energias. A energia é a capacidade de causar a mudança, sendo que ela não pode ser criada ou destruída; ela só pode ser conservada e convertida de uma forma para outra. Por exemplo, a "energia potencial" é aquela armazenada no objeto, devido à sua posição.
Já a "energia cinética" é aquela que está em movimento e que causa mudanças. Qualquer objeto ou partícula que está em movimento tem energia cinética com base em sua massa e velocidade e ela pode ser convertida em outras formas de energia, tais como a elétrica ou térmica.

Cinco fases

Há cinco fases conhecidas de estados da matéria, sendo que as três mais estudadas são: a sólida, a líquida e a gasosa. Mas ainda existe o estado de plasma e condensado de Bose-Einstein, que são fases estudadas em níveis mais avançados da física.

Sólido

No estado sólido, as partículas estão concentradas firmemente para que não sejam capazes de se movimentar muito, estando em uma agitação baixa. Ou seja, a sua energia cinética também é baixa. Os elétrons de cada átomo estão em movimento, criando uma pequena vibração, mas mantendo os átomos fixos em sua posição.
Com isso, os sólidos têm uma forma definida. Eles não se acomodam na forma do recipiente em que são colocados. Por exemplo, se uma barra de ouro é colocada em um prato, ela não se espalha tomando a forma dele.
Os sólidos também têm um volume definido. As partículas de um sólido já estão tão concentradas que o aumento de pressão em conjunto não é capaz de comprimir o sólido para um volume menor.

Líquido

Na fase líquida, as partículas de uma substância têm mais energia cinética do que aquelas na forma de um sólido. As partículas líquidas são mais dispersas, mas ainda estão muito próximas umas das outras. E, assim como os sólidos, os líquidos possuem volume definido e não podem ser comprimidos, porém a sua forma pode variar.
As partículas de uma substância líquida têm espaço apenas o suficiente para fluir em torno de si, de modo que a sua forma seja variável. Um líquido muda de forma de acordo com o seu recipiente. A força é distribuída uniformemente por todo o líquido, de modo que, quando um objeto é colocado num líquido, as partículas são deslocadas por ele.

Gasoso

As partículas de gás têm uma grande quantidade de espaço entre elas e têm alta energia cinética. Se não confinadas, as partículas de um gás se espalham por tempo indeterminado. Já se confinadas, o gás vai se expandir para preencher o recipiente.
Quando um gás é colocado sob pressão através da redução do volume do recipiente, o espaço entre as partículas é reduzido e a pressão exercida por suas colisões aumenta. Se o volume do recipiente é mantido constante, mas a temperatura do gás aumenta, a pressão aumentará também.
Partículas de gás têm energia cinética suficiente para superar as forças intermoleculares que mantêm sólidos e líquidos em conjunto. Portanto, um gás não tem volume nem forma definidos.

Plasma

Plasma não é um estado comum da matéria aqui na Terra, mas pode ser o estado mais comum da matéria no universo. O plasma é composto de partículas altamente carregadas com muita energia cinética.
Os gases nobres (hélio, neônio, argônio, criptônio, xenônio e radônio) são muitas vezes usados para fazer sinais brilhantes, usando a eletricidade para ionizá-los ao estado de plasma. Estrelas são essencialmente bolas de plasma superaquecidas.

Condensado de Bose-Einstein

Em 1995, cientistas da tecnologia criaram um novo estado da matéria, o condensado de Bose-Einstein. Usando uma combinação de lasers e ímãs, Eric Cornell e Carl Weiman arrefeceram uma amostra de rubídio a poucos graus do zero absoluto. Nesta temperatura extremamente baixa, o movimento molecular chega bem perto de cessar completamente.
Com isso, como não há quase nenhuma energia cinética sendo transferida de um átomo para outro, e eles começam a se acumular. Dessa forma, não existem mais milhares de átomos separados, apenas um "superátomo". O condensado é usado para estudar a mecânica quântica em um nível macroscópico.
Os cientistas observaram também que a luz parece diminuir à medida que passa através de um estado condensado de Bose-Einstein, permitindo o estudo do paradoxo partícula/onda. Uma matéria nesse estado também tem muitas das propriedades de um superfluido sem fricção e também é usada para simular as condições que podem ser aplicadas em buracos negros.
FONTE(S)
IMAGENS

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Desfile Cívico em Santa Cruz do Capibaribe levou grande público à Avenida 29 de Dezembro


A cidade de Santa Cruz do Capibaribe, agreste de pernambucano, vivenciou no último domingo (07), um dia de comemorações, solenidades e desfiles cívicos alusivos à Independência do Brasil.
Pela manhã, o prefeito Edson Vieira, o secretário de Educação Joselito Pedro e o presidente da Câmara de Vereadores Júnior Gomes hastearam as bandeiras do Brasil, Pernambuco e Santa Cruz do Capibaribe, na sede da prefeitura, ao som dos seus respectivos hinos, apresentados pela Banda Musical Novo Século.
O desfile cívico de 2014, na Avenida 29 de Dezembro, reuniu um expressivo público que assistiu as apresentações dos 38 pelotões compostos por escolas públicas e privadas, projetos sociais, associações, bandas marciais, Clube dos Desbravadores, agentes de trânsito. E pela primeira vez, a comemoração contou com Corpo de Bombeiros, SAMU, idosos formados pelo CIDATEC, estudantes dos três Centros de Educação Infantil e alunos da delegação de Surubim do BPM do Ensino Especializado Pré-Militar.
“Estou satisfeito com o maravilhoso trabalho desenvolvido pelas nossas escolas nos desfiles da Avenida 29 de Dezembro, homenageando o Brasil em todas as suas formas nesta festa da alegria, da liberdade e da independência”, frisou o secretário de Educação, Joselito Pedro.
A comemoração cívica contou com dois momentos que chamaram a atenção dos presentes, como a homenagem ao ex-governador Eduardo Campos, através de canções da cultura pernambucana, trazidas pela Orquestra Cisne Branco, como “Madeira que cupim não rói”, “Leão do Norte” e a leitura do poema do poeta Antônio Marinho pelo aluno da Escola Estadual Dr. Adilson Bezerra e as apresentações das bandas marciais das escolas de Referência em Ensino Médio Luiz Alves e Dr. Adilson Bezerra que agitaram a Avenida 29.
O morador do bairro São José, Otacílio Neto destacou a organização do desfile e a importância dessa data. “Todo ano a prefeitura vem dando um show na organização do desfile trazendo segurança para a população que está presente nesse momento de desfile cívico que é tão importante para o Brasil”, disse.
“Agradeço a todas as famílias que participaram desse evento que representa a valorização da nossa cultura e também aos membros da Secretaria de Educação, Agentes de Trânsito e Polícia Militar que colaboraram com a organização do nosso desfile”, discursou o prefeito Edson Vieira, que também participou do desfile ao tocar tarol com a banda marcial Força Jovem do distrito de São Domingos, Brejo da Madre de Deus.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Escola José Quirino - Vila do Pará


Projeto: Qualidade de Vida!!!
Professora: Maria de Lourdes
Gestora: Adeilza

Utensílios confeccionados com materiais recicláveis - Lixo: resíduo sólido
Do lixo ao luxo - Até aonde sua criatividade vai
Saúde é o que interessa
Na bodega tem...
Os objetos contam sua história

limentos produzidos na comunidade
Arte: Pintura em tecido com adereços de material descartável
Arte: Pintura em tecido com adereços de material descartável
Caixas e utensílios domésticos feitos de papel/coador de café
Material: folhas de livros velhos, pintura à base de borra de café, cola e verniz.