quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Desfile Cívico em Santa Cruz do Capibaribe levou grande público à Avenida 29 de Dezembro


A cidade de Santa Cruz do Capibaribe, agreste de pernambucano, vivenciou no último domingo (07), um dia de comemorações, solenidades e desfiles cívicos alusivos à Independência do Brasil.
Pela manhã, o prefeito Edson Vieira, o secretário de Educação Joselito Pedro e o presidente da Câmara de Vereadores Júnior Gomes hastearam as bandeiras do Brasil, Pernambuco e Santa Cruz do Capibaribe, na sede da prefeitura, ao som dos seus respectivos hinos, apresentados pela Banda Musical Novo Século.
O desfile cívico de 2014, na Avenida 29 de Dezembro, reuniu um expressivo público que assistiu as apresentações dos 38 pelotões compostos por escolas públicas e privadas, projetos sociais, associações, bandas marciais, Clube dos Desbravadores, agentes de trânsito. E pela primeira vez, a comemoração contou com Corpo de Bombeiros, SAMU, idosos formados pelo CIDATEC, estudantes dos três Centros de Educação Infantil e alunos da delegação de Surubim do BPM do Ensino Especializado Pré-Militar.
“Estou satisfeito com o maravilhoso trabalho desenvolvido pelas nossas escolas nos desfiles da Avenida 29 de Dezembro, homenageando o Brasil em todas as suas formas nesta festa da alegria, da liberdade e da independência”, frisou o secretário de Educação, Joselito Pedro.
A comemoração cívica contou com dois momentos que chamaram a atenção dos presentes, como a homenagem ao ex-governador Eduardo Campos, através de canções da cultura pernambucana, trazidas pela Orquestra Cisne Branco, como “Madeira que cupim não rói”, “Leão do Norte” e a leitura do poema do poeta Antônio Marinho pelo aluno da Escola Estadual Dr. Adilson Bezerra e as apresentações das bandas marciais das escolas de Referência em Ensino Médio Luiz Alves e Dr. Adilson Bezerra que agitaram a Avenida 29.
O morador do bairro São José, Otacílio Neto destacou a organização do desfile e a importância dessa data. “Todo ano a prefeitura vem dando um show na organização do desfile trazendo segurança para a população que está presente nesse momento de desfile cívico que é tão importante para o Brasil”, disse.
“Agradeço a todas as famílias que participaram desse evento que representa a valorização da nossa cultura e também aos membros da Secretaria de Educação, Agentes de Trânsito e Polícia Militar que colaboraram com a organização do nosso desfile”, discursou o prefeito Edson Vieira, que também participou do desfile ao tocar tarol com a banda marcial Força Jovem do distrito de São Domingos, Brejo da Madre de Deus.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Escola José Quirino - Vila do Pará


Projeto: Qualidade de Vida!!!
Professora: Maria de Lourdes
Gestora: Adeilza

Utensílios confeccionados com materiais recicláveis - Lixo: resíduo sólido
Do lixo ao luxo - Até aonde sua criatividade vai
Saúde é o que interessa
Na bodega tem...
Os objetos contam sua história

limentos produzidos na comunidade
Arte: Pintura em tecido com adereços de material descartável
Arte: Pintura em tecido com adereços de material descartável
Caixas e utensílios domésticos feitos de papel/coador de café
Material: folhas de livros velhos, pintura à base de borra de café, cola e verniz.

Secretaria de Educação entrega novo fardamento escolar


A Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe iniciou nesta semana, a distribuição de fardamento escolar para aproximadamente 12 mil alunos da rede municipal de ensino.
 
“É uma pequena ação, mas que tem o poder de gerar melhorias no comportamento dos estudantes, sem falar que eles irão representar suas escolas e o município com mais alegria nos desfiles de sete de setembro, pois estarão de farda nova”, disse Joselito Pedro, secretário de Educação.
 
 
A estudante Joana Manuela, aluna do 3º ano da escola Professor Lindolfo Pereira de Lisboa falou de sua alegria ao receber seu novo fardamento.  “Estava só esperando minha farda nova chegar para poder desfilar, com ela ficarei mais bonita”.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Desfiles Cívicos

Programação



Domingo - 31 de Agosto - Dona Dom
08h30min.
-Escola Especial Virgilina Pereira
-Escola Orlandina Arruda Arruda Aragão
-Escola Senador José Ronaldo Aragão
-Escola Avani Lopes Feitosa
-Escola Lindolfo Pereira de Lisboa

Domingo - 31 de Agosto - Cacimba de Baixo
15h00min.
-Escola Ciríaco Ramos de Lima

Quinta-feira - 04 de Setembro - Palestina
08h30min.
-Escola Lucinalva Santos Aragão de Souza

Quinta-feira - 04 de Setembro - Oscarzão
16h00min.
-Escola Maria Lucina Gonçalves
-Creche Severino Amaro da Silva

Sexta-feira - 05 de Setembro - Cohab
08h30min.
-Escola Donatila da Costa Lima
-Creche Emerson Marques Vieira
-Creche Olavo Bilac
-Associação Cleóstenes Pacas
-Escola Evangélica Santa Cruz



Sexta-feira - 05 de Setembro - Rio Verde
15h00min.
-Escola Antonio Gomes Aragão
-Escola Sevy Ferreira Barros
-Escola Lírio dos Vales
-Colégio Alternativo

Sábado - 06 de Setembro - Santo Agostinho
09h00min.
-Escola Lindalva Aragão de Lira
-Creche Júlia Oliveira da Silva

Sábado - 06 de Setembro - Nova Morada
15h00min.
-Escola João Maia Neto
-Creche Terezinha Figuerôa de Siqueira

Domingo - 07 de Setembro - Av. 29 de Dezembro
14h00min.
-Agentes de Trânsito - Guarda Municipal
-Banda Marcial José Aureliano de Farias/Sevy Barros
-Banda Reciclart
-Serviço de Convivência e Fortalecimento de vínculos
-Percussão
-Centro Educacional Arnaldo José da Rocha
-Banda Marcial Professora Maria Barbosa Chagas/Escola. José Quirino
-Centro Educacional Maria Betânia Aragão Silva
-Banda Marcial Otacílio Moreira da Silva/EMPAGA
-Centro Educacional Severino Domingos do Nascimento Neto
-Banda Marcial Vigário Ramos - Escola Maria José/Poço Fundo
-Associação Alcançando Crianças
-Banda Mirim Profª Maria Barbosa de Souza - Escola Maria José/Poço Fundo
-AABB Comunidade
-Banda Marcial Manoel Procópio - Escola Lírio dos Vales
-Escola Ivone Gonçalves de Araújo
-Banda BAMSAF - Escola Maria do Socorro Aragão Florêncio
-BPM - Brasil Pré-Militar - Surubim - Ensino Especializado Pré-Militar
-Banda Marcial Maria da Conceição Aragão Moraes - Escola Orlandina Arruda Aragão
-Educandário Antônio Burgos
-Banda Marcial Força Jovem - Educandário Antônio Burgos
-Secretaria de Saúde
-Banda Marcial Fanfarra Severina Barbosa de Moraes - Escola Lindalva Aragão de Lira
-Clube dos Desbravadores e Aventureiros da Igreja Adventista do 7º Dia
-Banda Marcial Professora Orlandina Arruda Aragão - Escola José Francelino Aragão
-Mais Educação
-Banda Marcial Professora Avanízia Souza - Escola Donatila da Costa Lima/Cohab
-Mais Educação
-Banda Marcial Simone Figuerôa de Siqueira - Escola João Maia Neto
-Mais Educação
-Banda Marcial José Alvino de Lima - Escola Maria Lúcia Alves
-Projetos: Se Liga e Acelera
-Banda Marcial Maria do Socorro Ferreira Maia - Escola Senador José Ronaldo Aragão
-Maçonaria
-Banda Marcial João Havelange - Escola de Referência Em Ensino Médio - Luiz Alves da Silva
-EJA - Educação de Jovens e Adultos
-Homenagem a Eduardo Campos
*Dançarinos
*Cisne Branco
-Banda marcial BAMFAB - Escola Doutor Adilson Bezerra de Souza


Sábado - 13 de Setembro - Vila do Pará
16h00min.
-Escola Intermediária José Quirino da Silva




Domingo - 14 de Setembro - Vila de Poço Fundo
15h00min.
Escola Intermediária Professora Maria José
Creche José Ramos de Moura

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Frases sobre educação!!!

Janeina Nascimento Nascimento A educação se constrói nas relações sociais.
  • Professora Claudênia A educação é a arma mais poderosa que existe contra a ignorância e a desigualdade social!
  • Conselho Municipal de Educação – CME


    Teve início neste sábado (23), a programação da Semana da Pessoa com Deficiência 2014, em Santa Cruz do Capibaribe. Com o tema “Educação, família e sociedade: unidos no processo de inclusão”, o evento teve abertura no Clube Ypiranga com formação continuada para professores da rede municipal, com palestra do professor Antônio Muniz, membro do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência do estado de Pernambuco (CONED), que falou sobre a educação inclusiva e suas possibilidades.
    Na abertura da Semana da Pessoa com Deficiência o secretário de educação, Joselito Pedro, falou da importância do evento para Santa Cruz. “Nós estamos envolvendo no evento diversas secretarias do governo e a população para mostrar que a pessoa com deficiência pode se inserir de forma competente na sociedade”, destaca. Joselito também agradeceu à equipe da Secretaria de Educação e ao prefeito Edson Vieira, que esteve presente no encerramento da formação e reforçou o apoio da gestão à temática da pessoa com deficiência.
    A programação da Semana da Pessoa com Deficiência segue até o próximo dia 29. Nesta segunda-feira (25) haverá panfletagem dos paratletas no Moda Center Santa Cruz, sessão de cinema no Teatro Municipal e oficinas em educação inclusiva para profissionais da educação na Escola Especial Virgilina Pereira.

    “Essa causa não é uma questão de assistencialismos, e sim uma questão de sensibilidade, de olhar, de enxergar a pessoa com deficiência como um cidadão normal que está lutado para que seus direitos sejam respeitados. A Semana da Pessoa com Deficiência será de mobilização social, cultural e esportiva, uma semana verdadeiramente inclusiva”, disse Clécia Lira Coordenadora de Inclusão.
    O presidente do COMDEF, Renê Atleta, falou que os paratletas santa-cruzenses também irão participar da Semana da Pessoa Com Deficiência 2014. “Os paratletas estarão no Moda Center na próxima segunda-feira (25), fazendo panfletagem do evento, também será montada uma tenda com informações sobre a prática esportiva inclusiva”.
    Confira a programação de palestras:

    Conselho Municipal de Educação – CME


    Ofício Circular nº 01/2014                                                      Em 26 de agosto de 2014

    Ilmo(a) Sr(a)

                Cumprimentamos V. Sa, e na oportunidade estamos fazendo o convite de participação da reunião ordinária do Conselho Municipal de Educação – CME, no próximo dia 28 de agosto de 2014, a partir das 8h, no Auditório da Secretaria Municipal de Educação, e na ocasião trataremos os seguintes temas:
    ·         Atual situação do CME;
    ·         Informações sobre as mudanças no Regimento do CME;
    ·         Agendar a visita do representante estadual da UNCME;
    ·         Função do CME no Plano Municipal de Educação;
    ·         Apresentação das etapas de elaboração do PME;
    ·         Importância do Sistema Municipal de Educação;
    ·         Calendário de reuniões do CME 2014;
    ·         Atualização dos dados pessoais dos membros do CME;
    ·         Inscrições do Pró-Conselho;
    ·         Outros temas que eventualmente venham a surgir.
    Certos de contarmos com vossa participação, reafirmamos a importância da atuação deste egrégio conselho de acompanhamento e controle social para a efetiva atuação e participação dos mecanismos democráticos no desenvolvimento das políticas públicas educacionais.
    No entanto, se não for possível contarmos com a vossa ilustre presença, solicitamos que o seu suplente seja comunicado imediatamente, para que todos os entes representativos tenham presença garantida.

    Atenciosamente,


    Fábio Ferreira Nunes de Araújo
    Conselheiro Executor do CME (mai/2013 à mai/2017)

    sexta-feira, 22 de agosto de 2014

    Projeto prevê suspensão de alunos que desrespeitarem integridade de professores

    A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 7307/14, que estabelece punições à criança e ao adolescente que não cumprirem regras de conduta estabelecidas pelas instituições de ensino na qual estiverem matriculados, e não respeitarem a integridade física e moral de professores e demais membros da escola.
    A proposta, do deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC), prevê a suspensão da frequência do aluno às atividades escolares e, em caso de falta mais grave, o encaminhamento dele à autoridade judiciária competente para outras sanções cabíveis. Atualmente, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei 8.069/90) não prevê a adoção desse tipo de penalidade.
    Mendonça ressalta que são cada vez mais frequentes os casos de violência escolar, especialmente em relação aos professores da educação básica. “A violência é um problema enfrentado diariamente por milhares de docentes das redes pública e privada de ensino, que são alvos de ameaças de estudantes quase sempre devido ao baixo rendimento escolar”, afirma. Depredações e arrombamentos de salas de aula, acrescenta o parlamentar, também integram a ampla lista de atitudes condenáveis no ambiente escolar.
    Segundo o parlamentar, o ECA deve obrigar os estudantes a respeitarem as normas de conduta dos colégios e preservar o bom convívio com a comunidade estudantil. “O estatuto estabelece uma série de obrigações do Estado, da família e das instituições de ensino com o intuito de garantir o direito à educação de crianças e adolescentes. A lei, no entanto, não prevê uma contrapartida aos estudantes”, argumentou.
    Tramitação - O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
    Íntegra da proposta: PL-7307/2014
    Autor: Agência Câmara

    quinta-feira, 21 de agosto de 2014

    Festa na Praça dos Estudantes

    Folclore

    Nesta sexta-feira (22) de agosto a partir das 19 horas, o convite é para revivermos a cultura popular, o rico Folclore Brasileiro com suas histórias e lendas, representadas por alunos das escolas da Rede Municipal de Ensino. Contamos com as participações de todos.
    Joselito Pedro

    folclore brasileiro, segundo o Capítulo I da Carta do Folclore Brasileiro, é sinônimo de cultura popular brasileira, e representa a identidade social da comunidade através de suas criações culturais, coletivas ou individuais; é também uma parte essencial da cultura do Brasil. Embora tenha raízes imemoriais, seu estudo sistemático iniciou somente em meados do século XIX, e levou mais de cem anos para se consolidar no país. A partir da década de 1970 o folclorismo nacional definitivamente se institucionalizou e recebeu conformação conceitual.
    Sendo composto por contribuições as mais variadas - com destaque para a portuguesa, a negra e a indígena - o folclore do Brasil é extremamente rico e diversificado, sendo hoje objeto de inúmeros estudos e recebendo larga divulgação interna e internacional, constituindo além disso elemento importante da própria economia do Brasil, pela geração de empregos, pela produção e comércio de bens associados e pelo turismo cultural que dinamiza.

    sábado, 16 de agosto de 2014

    Aluna da Escola Orlandina Arruda avança no concurso de leitura



    Ingrid - Tranquila
    Após a etapa que foi realizada no teatro municipal, onde a aluna Ingrid Melo de Lima do 4º ano da Escola Municipal Orlandina Arruda Aragão, sagrou-se campeã de leitura do nosso município, tornou-se nossa representante na semifinal estadual que aconteceu no Hotel Portal de Gravatá na cidade de Gravatá.
    O 4º Concurso Ler Bem é realizado pela ASPA - Associação Pernambucana de Atacadistas e Distribuidores. 
    Ingrid - Segura
    Os municípios participantes foram divididos em 5 grupos de 12', na semifinal estavam participando os municípios de Belo Jardim, Bezerros, Caruaru, Garanhuns, Gravatá, Pesqueira, Pombos, Santa Cruz do Capibaribe, São Caetano, Tacaimbó, Toritama e Vitória de Santo Antão, todos os alunos que estavam presentes na semifinal receberam um tablet como premiação. Todos os 12 alunos realizaram a leitura de um texto onde uma comissão julgadora analisava todos os detalhes desde a apresentação, à leitura dos textos. 
    Ingrid - Determinada
    Dos 12 alunos só passavam 6 para segunda fase da semifinal, e com uma leitura impecável Ingrid passou entre os seis, sendo a segunda a ser anunciada. Os seis alunos voltaram ao palco para fazer a segunda leitura, e, dessa vez só passariam para a etapa final que será disputada em na cidade de Caruaru apenas três crianças, a nossa representante foi a segunda a realizar a leitura e mais uma vez foi perfeita conseguindo assim a classificação para a grande final em Caruaru no dia 09 de Outubro de 2014. Os municípios classificados para a final foram: Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Garanhuns e como prêmio pela classificação cada aluno receberá um notebook no dia 09 de outubro.

    Coordenador: Professor Dávison
    Gestor: Professor Éricson
    Professora:

    quinta-feira, 14 de agosto de 2014

    Aulas seguem normalmente na rede municipal de ensino

    Comunicado
    A Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe informa que as aulas da rede municipal de ensino continuam normalmente. A Secretaria de Educação como todo o país lamenta a perca do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), em trágico acidente  aéreo na cidade de Santos, interior do Estado de São Paulo, porém, segue com sua programação normal. 

    quarta-feira, 30 de julho de 2014

    Coordenadores

    Educação Infantil
    Ivaneide Botelho
    Roseane

    Alfabetizar Com Sucesso
    Fabiana
    Davison

    Se Liga/Acelera
    Marilice

    EJA - I, II, III e IV
    Adeilda Quixabeira

    Língua Portuguesa
    Douglas

    Língua Inglesa
    Selma

    Matemática
    Gilmar

    Geografia
    Gorete

    História
    Eduardo

    Ciências
    Diógenes

    Arte/Filosofia
    Ana Raquel

    Educação Física
    João Batista

    segunda-feira, 28 de julho de 2014

    Dia do Agricultor

    No dia 28 de julho é comemorado o dia do agricultor, data instituída a partir do centenário da criação do Ministério da Agricultura, em 1960. O presidente Juscelino Kubitschek foi responsável pelo decreto que aprovou a data, pois considerava que o trabalho do agricultor foi o responsável pelo crescimento econômico do país.
    Com isso, fez uma demonstração do respeito que o trabalho braçal possui, sendo merecedor de respeito e de manifestações de agradecimento pelos trabalhadores.
    O agricultor se utiliza dos recursos do solo para fazer as plantações, além de utilizar maquinários e equipamentos específicos. Assim como os outros meios tecnológicos se desenvolveram, as técnicas de plantio também tiveram as tecnologias inseridas em seu contexto.
    O primeiro tipo de agricultura foi a itinerante, praticada pelos nômades, povos que não têm moradia fixa, através do plantio, colheita, queima do terreno e novas plantações, até que o solo não produzisse mais, período no qual se mudavam.
    A partir das técnicas que controlavam as plantações, evitando que as mesmas fossem destruídas pelos fenômenos da natureza, o homem passou a ter moradia fixa, constituindo assim as primeiras cidades, como no caso do Egito Antigo e suas plantações ao redor do rio Nilo.
    No período colonial, o Brasil aprendeu a praticar a agricultura que hoje é conhecida como “plantations”, com um único tipo de plantação e mão de obra barata. Esses produtos são desenvolvidos para as exportações, como a soja, a cana de açúcar dentre outros.
    Para a agricultura que se utiliza de grandes maquinários e poucos trabalhadores, damos o nome de agricultura intensiva industrializada, onde o produtor obtém grande margem de lucros devido aos baixos custos.
    A agricultura também aparece dividida em outras classes, como a de subsistência, para o consumo próprio e a de caráter comercial, para a venda de produtos.
    A tecnologia trouxe novos modelos de plantação, podendo ou não causar alterações aos meios naturais. Irrigação, uso de produtos químicos e agrotóxicos, podem alterar a qualidade do solo, porém são tidos como eficazes por acelerar o processo de crescimento das sementes.
    A partir dos anos 60 a agricultura passou pelo chamado processo da “revolução verde”, tendo aumentado a produção mundial de cereais em cerca de 70%.
    Por Jussara de Barros
    Graduada em Pedagogia
    Equipe Brasil Escola

    quinta-feira, 24 de julho de 2014

    Secretário de Educação apresenta ações para os representantes do legislativo

    Através da solicitação da Secretária Executiva de Articulação Política, Jessyca Cavalcanti, o Secretário de Educação Joselito Pedro, recebeu na manhã desta quarta-feira (23), vereadores para apresentar ações, avanços, realizações e demandas da educação de Santa Cruz do Capibaribe.
    “Essa reunião irá acontecer semanalmente entre Câmara de Vereadores e secretários, fortalecendo vínculos dos legisladores com o governo, ajudando os secretários em questões pendentes como também levar informações exatas para a população”, disse Jessyca Cavalcanti.
    O presidente da câmara de vereadores, Júnior Gomes, falou da importância da aproximação dos poderes, legislativo e executivo. “Um encontro importante, pois quanto mais podermos nos aproximar do poder executivo, através dos próprios secretários melhor será. Hoje tivemos um resumo da atuação do atual secretário de Educação e foi apresentado vários pontos de desempenho desta pasta, tanto na parte pedagógica, como na infraestrutura, bem como eventos e melhorias na área educacional do município”.
    “Um encontro muito proveitoso, através do qual colocamos para os vereadores as ações da Secretaria de Educação. Em muitos pontos a gente progrediu, e esses pontos foram apresentados aos vereadores. Também aproveitamos a reunião para apresentar as nossas dificuldades e pedir a eles que nos ajudem, nos dê suporte para que, juntos, consigamos conquistar uma educação de qualidade para Santa Cruz do Capibaribe”, frisou  Joselito Pedro, Secretário de Educação.
    Além de Joselito, Jessyca e Júnior Gomes participaram da reunião os vereadores: Afrânio Marques (PDT), Luciano Bezerra (PR), Dida de Nam (PSDB), Zezim Buxim (PSDB) e Pipoca (PMN), a Secretária Executiva de Educação, Claudenice Dias, e Fátima Maia, que é da Gerência de Organização Escolar.

    quarta-feira, 23 de julho de 2014

    Revolta Praieira

    Revolta Praieira foi uma rebelião liberal organizada que ocorreu em 1848. Neste mesmo ano, na Europa, aconteciam um conjunto de revoltas com ideais parecidos aos da Revolta Praieira. Todas de caráter liberalnacionalista e democrático, iniciadas por trabalhadores, camponeses, membros da nobreza e da burguesia que exigiam governos constitucionais. Eram contrárias ao excesso de poder e ao crescimento exagerado das práticas do capitalismo.
    No Brasil, no século XIX, a economia e a política da cidade de Pernambuco era dominada por poucas famílias, uma delas era a Cavalcanti, que possuía mais de um terço dos engenhos da província. Já o comércio, era dominado pelos portugueses. Desta forma, todo o poder da cidade estava nas mãos das oligarquias rurais e dos comerciantes lusitanos. Isso deu início a um processo de insatisfação da população urbana, composta por militares, padres, artesãos, mercadores e profissionais liberais.
    Formado por republicanos liberais, o Partido da Praia criticava a má distribuição da renda em Pernambuco. Eles começaram a expressar suas idéias no jornal Diário Novo, localizado na Rua da Praia. Os membros do partido eram chamados de “praieiros”. Eles davam total apoio ao então presidente de Pernambuco Antônio Pinto Chichorro da Gama, que não tinha compromissos com os donos de engenhos e nem com os comerciantes portugueses.
    Com o apoio do presidente, os praieiros chegaram ao poder durante o mandato de Antônio Pinto, entre 1845 a 1848. Porém, ao perceber a centelha de ideais de cunho liberal presente na política pernambucana, um gabinete conservador imperial depôs Chichorro da Gama, o que deu início à Revolta Praieira.
    O líder da revolta foi Pedro Ivo, militar, e Borges da Fonseca, jornalista. Os dois começaram a divulgar as idéias praieiras em um documento chamado Manifesto ao Mundo. Entre suas propostas estavam: fim do voto censitário, liberdade total para a imprensa, trabalho garantido para todo e qualquer cidadão brasileiro, fim dopoder moderador, proibição da prática do comércio aos portugueses, pleno funcionamento dos direitos do indivíduo e estabelecimento da federação.
    Apesar de liberal, o plano político dos praieiros não tocou, em nenhum momento, nas questões referentes à escravidão.
    A batalha entre os praieiros e as tropas imperiais durou menos de um ano. Os primeiros, sem armas e recursos bélicos, tinham dois mil homens em suas fileiras, sendo assim, não resistiram à repressão por parte do Império.
    Borges da Fonseca, José Inácio Abreu e Lima, Jerônimo Vilela, entre outros, foram presos e condenados à prisão perpétua na ilha de Fernão de Noronha, mas, em 1851, foram anistiados. Preso e mandado ao Rio de Janeiro, Pedro Ivo ainda conseguiu escapar para a Europa, porém, morreu na viagem.
    O fim da Revolta Praieira foi, também, o fim do conjunto de revoltas populares de cunho liberal e nacionalista que endossava a independência brasileira. Abatidas algumas idéias e rebeliões separatistas, fomentadas em reuniões de províncias, a elite política e o Império consolidaram a centralização do Estado. Assim, conservaram a unidade territorial do Brasil e afastaram o povo e as províncias do poder.
    Fontes:
    COTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e geral. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.
    SCHMIDT, Mario. Nova História: Crítica. São Paulo: Editora Nova Geração, 1999.